2 de dez de 2007

Meme: Discos que formaram meu caráter

Eu procrastinei... procrastinei... mas hoje resolvi responder o meme passado pelo Rafael do Alforria. Se trata de falar de 5 discos que fazem parte da trilha sonora da minha vida.
Na verdade eu acho que o que eu precisava mesmo era de um momento bem tranquilo e sem stress pra poder pensar em quais discos marcaram minha até agora curta, mas mirabolante vida.

São eles:

Gram (2004): Essa banda paulistana ficou famosa pelo clip da música "Você pode ir na janela", na qual tinha um gatinho que se atirava de um prédio ao descobrir que sua esposa-gata o traiu com um pato. Muitas pessoas podem pensar que trata-se de uma "banda de um sucesso só", mas se ouvir todas as músicas do primeiro CD, que leva o nome da banda, vai perceber que os caras mandam muito bem. Pena que eles encerraram suas atividades em 2005, sendo uma das bandas com mais curto tempo de vida que eu conheço. Mas ouço as músicas deles até hoje, gosto de todas do primeiro CD.


Legião Urbana - As Quatro Estações (1989) : Bem, eu acho que falar que Legião Urbana marcou a adolescência de um jovem no Brasil é quase que uma redundância. E este disco talvez seja o mais famoso da banda, por trazer músicas emblemáticas como Pais e Filhos e Quando o Sol Bater na Janela do Seu Quarto. Na verdade, uma das músicas que eu mais gosto nesse disco é Eu era um lobisomem juvenil. Não é muito conhecida, mas sua letra é bem poética e tem trechos que ficam sempre na minha memória como: "E daí, de hoje em diante, todo dia vai ser o dia mais importante" e "Mesmo se eu cantasse todas as canções, todas as canções do mundo, sou bicho do mato, mas se você quiser alguém pra ser só seu, é só não se esquecer: estarei aqui."


Los Hermanos - Quatro (2005): Se eu pudesse, diria que todos os álbuns dos Los Hermanos fazem parte dessa lista. Mas como tenho que escolher só 5, resolvi colocar esse por ter várias músicas boas e por ser lembrado (pelo menos é o que parece até agora) como o último álbum dos Los Hermanos. Na verdade as duas últimas deste CD parecem já prever uma despedida. São elas as faixas "Pois é" onde ele diz "pois é... não deu... deixa assim como está... sereno..." e "É de Lágrima", que diz: "É de lágrima que faço o mar pra navegar... vamo lá... eu não vi, não, final!" que começa bem lenta mas que tem um final estrondoso! Espero que qualquer dia eles mudem de idéia e voltem a tocar juntos.

The White Stripes - Elephant (2003): Essa banda branca e vermelha de dois componentes realmente me chamou atenção pelo fato de ter uma mulher baterista (coisa que não é muito comum de se encontrar) e ser formada só por duas pessoas, guitarra e bateria, e não mostrar falta de mais nada. Algumas pessoas só conhecem eles pela música Seven Nation Army que tem um clip bem louco. Eu sempre tenho o costume de ver quais são as outras músicas por trás de uma "banda de um sucesso só" e nesse caso, vi que eles mandavam bem em outras músicas também. É interessante perceber também que Jack White tem uma certa influência de música country e blues. Na verdade, outra coisa que me chama atenção na banda são seus clips, que sempre são bem criativos.

Pato Fu - Toda Cura Para Todo Mal (2005): Taí outra banda que se eu pudesse, citaria vários CDs. Coloquei esse disco porque é o que eu descobri recentemente, mas eles já tem um outro trabalho também muito bom, Daqui pro Futuro, que foi lançado esse ano. O que eu acho legal nessa banda é o seu bom humor quase infantil e a criatividade para fazer músicas com nomes engraçados, tipo "Uh Uh Uh, La La La, IÉ IÉ!" e "!" - isso mesmo, o nome da música é um ponto de exclamação - que é uma montagem com gritos de platéia, uma viagem. Mas uma viagem legal. =)

Bem, essa é minha lista e agora passo a bola pra:

Ju Nassar do Nassarlândia
Fanny do Fane in Box
e Lu Monte do Dia de Folga

;-)

Nenhum comentário: