31 de jan de 2007

Não perca tempo com arrumação... Bagunçe mesmo!


Livro americano com o título: "A perfect mess: the hidden benefits of disorder – how crammed closets, cluttered offices, and on-the-fly planning make the world a better place." traduzindo para o bom e velho português: Uma perfeita bagunça ; os benefícios escondidos da desordem – como armários entulhados, escritórios cheios de pilhas e planejamento em cima da hora fazem do mundo um lugar melhor.

Tá achando que é piada? Não é mesmo! O site Economist.com faz a resenha do livro dizendo:

O lobby da arrumação fala dos benefícios da organização mas não de seus custos. Um sistema de organização no qual os papéis importantes ficam próximos do teclado e o resto distribuído em pilhas mais ou menos desconexas não toma muito tempo para gerenciar. Guardar cada papel em uma categoria precisa, com códigos de cor separando pastas e um sistema de referências cruzadas tomará tempo. No fim, provavelmente não economiza o tempo perdido.

e ainda:


Os autores do livro passam pela psicologia, estudos de gerência, biologia e física para mostrar porque um pouco de bagunça faz bem. Principalmente, ela cria mais espaço para coincidência e surpresas. Alexander Fleming descobriu a penicilina porque era notoriamente desorganizado e não limpou o prato de cultura, permitindo que esporos de fungos matassem bactérias. Ele comentou ácido ao visitar o laboratório impecável de um colega: ‘nenhum risco de criar mofo, aqui’.


Pois então, pessoal. Se no fundo, no fundo você sempre soube disso, tá aí um estudo com evidências sobre o assunto.
Eu acho que o importante mesmo é você conhecer sua bagunça. Se pra você não é bagunça, e você ainda consegue se mexer perto dela, então fica tranquilo...
Esse livro também é uma boa desculpa para você justificar a bagunça da sua mesa, do seu quarto, etc.
Quero aproveitar para deixar uma frase de minha própria autoria, e que a cada dia se faz mais comprovada:

Onde não há bagunça, não há vida.


extraído do blog do Pedro Doria, que de inútil não tem nada.


Nenhum comentário: